Sala de Aula

Nova edição do blog Sala de Aula


http://reridamaria.com.br/

Seguidores

Igualdade Racial

Experiência da Escola Estadual Maria Luisa Monteiro da Cunha Bibliotecária - Principais aprendizados para o desenvolvimento
de projetos de promoção da Igualdade Racial nas Escolas:
5. Lições aprendidas


1- Envolver toda a comunidade escolar no projeto

A comunidade escolar é composta por diversos grupos, que precisam ser convidados a envolver-se com os projetos que valorizam a cultura afro brasileira. Dentro das unidades escolares, estão a equipe de gestão (diretor, coordenador pedagógico, funcionários), equipe docente (professores) e alunos. Fora dos muros da escola, fazem parte desta comunidade escolar os pais e familiares dos alunos, ex-alunos, fornecedores, comerciantes e moradores da região em que está localizada a escola.

2- Valorizar os alunos afro descendentes e suas famílias

É importante dar destaque para os alunos afro descendentes, para que sintam orgulho de sua origem racial e cultural, de forma a consolidar sua identidade. A participação das famílias contribui neste sentido e a escola pode convidá-la a compartilhar conhecimentos, cultura e costumes. Estas estratégias aproximam os pais da escola, fazendo dela um lugar em que são reconhecidos e valorizados, e fomentando sua participação na vida escolar de crianças e adolescentes.


3- Integrar a temática ao projeto político-pedagógico da escola

Embora a Lei 10.639/03 tenha tornado obrigatória a inclusão do ensino sobre História e Cultura Afro brasileira, resgatando a contribuição dos negros nas áreas social, econômica e política, ainda é preciso, para muitas escolas, integrar estas temáticas em seus projetos político-pedagógicos. Ao fazê-lo, a escola incentiva os professores a incluir o tema em seus planos de aulas trazendo o tema para suas práticas pedagógicas.


4- Compartilhar bons resultados dos alunos de práticas pedagógicas

Ao compartilhar o bom desempenho dos alunos, resultante de práticas pedagógicas inovadoras incentivamos outros professores a adotarem o projeto. Os alunos que participam de projetos de valorização da cultura afro brasileira melhoram sua auto estima e sua participação em sala de aula. Isso tem impacto direto na qualidade de sua aprendizagem.


5- Oferecer bibliografia e materiais diversificados e atraentes sobre o tema

Já existe, no Brasil, uma importante produção cultural sobre cultura africana e afro brasileira para todas as faixas etárias, que vai de edições de contos africanos, a gravações de música ou produção de desenhos de animação ou filmes. A oferta de materiais acessíveis e diversificados amplia o repertório dos professores, auxiliando-os em sua tarefa, e contribui para atrair crianças e adolescentes para o tema.

6-Criar mecanismos eficientes para identificar e coibir manifestações
preconceituosas no ambiente escolar

O preconceito racial pode vir a se manifestar em diversos momentos dos relacionamentos no ambiente escolar: nas relações entre alunos, entre alunos e professores, entre professores e funcionários, e assim por diante. Faz parte do processo educativo - e é responsabilidade da escola e de sua gestão - identificar esses casos e coibi-los. Eles também oferecem oportunidades para discutir o que é preconceito, como ele se manifesta e o que é possível fazer para superá-lo.


7- Desenvolver parcerias para qualificar e aprofundar o tema

Existem muitas oportunidades para ampliar o debate sobre o tema da igualdade racial: organizações da sociedade civil com foco na temática, como é o caso do CEERT que possui uma rede de professores e um banco de dados de práticas pedagógicas específicas; membros da comunidade escolar que podem atuar como voluntários em projetos específicos; museus e centros culturais dedicados ao tema.

2 comentários:

  1. O continente Africano é o berço natural de todas as culturas: tanto as do passado como as de agora.
    Por quê no ciberspaço da internet , seria diferente ?
    Digo isso, porque este é o PRIMEIRO comentário feito para este Blog.
    Quem tenha mais a considerar(além de si mesmo)que poste o segundo comentário ....

    ResponderExcluir